sábado, novembro 18, 2006

Antevisão - Braga vs Benfica

VS

Na noite de hoje o Benfica tem uma deslocação extremamente complicada à cidade dos arcebispos para defrontar um renovado Braga, com a chegada do treinador Rogério Gonçalves para o lugar de Carlos Carvalhal, que de forma algo estranha foi para o lugar de Inácio no Beira-Mar. Isto vem aumentar ainda mais o nível de exigência deste encontro, uma vez que os jogadores de Braga vão querer dar 110% para mostrar ao novo treinador que merecem ser titulares. Para agravar esta situação o Benfica não conta com um dos dois totalistas no campeonato (o outro é Quim), uma vez que Luisão se lesionou ao serviço da selecção brasileira, o que fará regressar Anderson ao centro da defesa benfiquista.
O Benfica deve subir ao relvado com o seguinte 11:
GR - Quim
DE - Léo
DD - Nélson
DC - Anderson e Ricardo Rocha
MC - Petit e Katsouranis
MAE - Simão
MAD - Nuno Assis
AC - Miccoli e Nuno Gomes

Força Benfica

Convocados para o Braga vs Benfica - Ausência de Luisão

Depois da paragem do campeonato em Portugal, o único país na europa a fazê-lo, para compromissos das selecções nacionais de futebol, o Benfica tem uma deslocação complicada a Braga. A grande baixa no Benfica é a ausência de Luisão após lesão contraída frente à Suíça, no jogo onde até marcou o primeiro dos 2 golos canarinhos da noite. No entanto é preciso referir que os lesionados Léo e Petit recuperaram a tempo e fazem assim parte do lote dos 20 convocados por Fernandos Santos para a 10ª jornada da Liga bWin. Os convocados são:
Guarda-redes - Quim e Moreira
Defesas - Nélson, Alcides, Anderson, Ricardo Rocha, Miguelito e Léo
Médios - Petit, Katsouranis, Nuno Assis, Simão, Karyaka, Karagounis, Paulo Jorge e Beto
Avançados - Miccoli, Nuno Gomes, Mantorras e Kikin

sexta-feira, novembro 10, 2006

Somos o Maior Clube do Mundo

O Benfica ultrapassou a fasquia dos 160 mil sócios, número que supera largamente o registo daquele que há muito era tido como um dos maiores colossos mundiais em termos associativos, o Manchester United, que tem cerca de 150 mil adeptos oficiais, e o Guinness Book of Records acaba de reconhecer que tal feito não tem concorrência a nível mundial nesta categoria. O anúncio será feito ao início da tarde de hoje, na sala de imprensa do Estádio da Luz, com a presença de Luís Filipe Vieira e de um representante do organismo que regista e oficializa os maiores feitos e recordes mundiais. O Benfica vê assim reconhecido o seu esforço no sentido de cativar novos sócios, campanha que iniciou há sensivelmente ano e meio, após a conquista do último campeonato. Hoje mesmo, em entrevista publicada no jornal o Benfica, Domingos Soares Oliveira, administrador executivo da SAD, admite que «o Benfica tem revelado uma capacidade única a nível mundial para captar mais sócios». «Em ano e meio, desde que lançámos o kit sócio, conseguimos mais de 70 mil associados», considera, revelando também que «a nível de quotização, o Benfica é o clube que regista mais receitas a nível mundial». No último Relatório e Contas, apresentado no mês passado referente à época 2005/06, o Benfica inscreveu uma receita na ordem dos 13 milhões de euros provenientes da quotização, algo que representa cerca de 14 por cento do total de proveitos do clube encarnado.


Mais que nunca justifica-se:
Sou do Benfica
E isso me envaidece
Tenho a genica
Que a qualquer engrandece
Sou de um clube lutador
Que na luta com fervor
Nunca encontrou rival
Neste nosso Portugal.

Ser Benfiquista
É ter na alma a chama imensa
Que nos conquista
E leva à palma a luz intensa
Do sol que lá no céu
Risonho vem beijar
Com orgulho muito seu
As camisolas berrantes
Que nos campos a vibrar
São papoilas saltitantes

quinta-feira, novembro 09, 2006

Scolari convoca 4 na Luz

O lateral-direito do Benfica, Nélson, foi chamado por Luiz Felipe Scolari para o encontro com o Cazaquistão, integrado no Grupo A da fase de qualificação para o EURO 2008. Numa lista com várias novidades, a presença de Nélson é um prémio para as excelentes exibições que o jogador tem realizado nestas últimas partidas ao serviço do Benfica. O Seleccionador Nacional chamou ainda Quim, Simão e Nuno Gomes, presenças habituais entre o lote de convocados.
Para mim a única convocação que me faz mais confusão é a de Jorge Andrade, que só ontem regressou à competição fazendo 65 minutos na vitória por penalties do Deportivo na taça do rei. Por muito importante que seja o Jorge Andrade no balneário, em termos físicos ainda não está em condições de ser útil. Para além da convocação do Nélson, vejo ainda com bons olhos a chamada do Tonel, que tem estado a fazer boas exibições em Alvalade, ainda que por isso tenha ficado de fora Ricardo Rocha, e de Raul Meireles, que também já merecia a convocatória.
A lista de convocados é formada pelos seguintes jogadores:
Guarda-redes: Ricardo (Sporting), Quim (Benfica) e Daniel Fernandes (PAOK Salónica)
Defesas: Miguel (Valência), Nélson (Benfica), Paulo Ferreira e Ricardo Carvalho (Chelsea), Jorge Andrade (Deportivo), Manuel da Costa (PSV Eindhoven) e Tonel (Sporting)
Médios: Raúl Meireles (FC Porto), Tiago (Lyon), Deco (FC Barcelona) e Carlos Martins e João Moutinho (Sporting)
Avançados: Cristiano Ronaldo (Manchester United), Simão e Nuno Gomes (Benfica) e Ricardo Quaresma e Hélder Postiga (FC Porto)

segunda-feira, novembro 06, 2006

Rescaldo: Benfica 3 - 0 Beira-Mar

Na noite de ontem o Benfica recebeu em casa a equipa aveirense. A moral dos adeptos estava em alta após a partida de 4ª feira passada contra os católicos de Glasgow, sendo que a confiança em mais uma vitória era inabalável. Provavelmente pela primeira vez o prognóstico feito antes do jogo bateu 100% certo em relação à equipa titular, e fez bem Fernando Santos, pois tirando a alteração de Léo por lesão, em equipa que ganha não se mexe.


O Benfica entrou pressionante no jogo, mostrando ao Beira-Mar que queria marcar cedo para resolver rápidamente a partida, o que obrigou os auri-negros a jogar muito recuados, sempre com toda a equipa dentro do próprio meio-campo. Isto obrigou a que o Benfica desde cedo fizesse a aposta nos disparos de longe, uma vez que pela densidade de jogadores não era fácil chegar com a bola controlada à baliza à guarda de Alê. Os remates sucediam-se e com perigo, mas quer fosse a sorte de Alê (remates de Simão e Nuno Gomes) ou a pontaria dos jogadores do Benfica a bola não haveria de entrar nos primeiros 45 minutos do jogo. No entanto, a fechar a primeira parte, o Beira-Mar teve a sua grande oportunidade em todo o jogo num lance pela esquerda do ataque que isolou Tininho, mas que frente a Quim atirou ao lado da baliza. Era este o único calafrio da noite, uma vez que o árbitro apitou pouco depois para o intervalo.


No regresso dos balneários a equipa do Benfica entrou muito acutilante e logo decorridos 7 minutos da 2ª parte o golo que abria a contenda. Grande jogada de Nélson a tirar um defesa do caminho e a descobrir Katsouranis na pequena área, que de cabeça fez facilmente o primeiro golo do jogo. O mais difícil estava feito, respiravam de alívio os benfiquistas, que acabados de se sentar dos festejos do primeiro, logo voltaram a saltar, desta vez com o golo do outro médio defensivo, Petit, após recuperação de bola no meio campo contrário, a fazer um remate cruzado à entrada da área a bater pela segunda vez o desamparado Alê. A vitória estava garantida, a partir daquele instante a única dúvida era saber qual seria a diferença de golos com que o jogo iria terminar. Fernando Santos começou a mexer na equipa, fazendo regressar Karagounis para o lugar de Petit. As oportunidades sucediam-se, com particular destaque para Miccoli, o pequeno grande jogador tentou o golo de todas as maneiras e feitios, mas nessa matéria não era a sua noite. No entanto, o momento mais belo técnicamente pertenceu-lhe, fazendo uma finta genial dentro da área a um defesa aveirense. Destaque ainda para a expulsão de Buba, que após ter marcado 3 golos ao Sporting teve direito a uma monumental ovação do público presente na luz aquando da sua expulsão. Até ao fim do jogo tempo ainda para o 3º, um auto-golo de Ricardo, após assistência de Luisão que seria para Miccoli. Nos minutos finais o Benfica podia ter aumentado o marcador, mas o resultado estava encontrado.


No Benfica é preciso destacar a exibição de Miccoli, o mais batalhador na frente do ataque, sempre procurou o golo e merecia ter marcado, aquele nó na esquerda do ataque... digno de um génio da bola. De resto muito bem os dois médios defensivos do Benfica, eles que foram os concretizadores dos 2 golos do Benfica e não permitiram veleidades aos aveirenses. Que as exibições e os resultados continuem que assim vale a pena ver futebol.

domingo, novembro 05, 2006

Antevisão do Benfica - Beira-Mar


VS

Depois da moralizante vitória frente ao Celtic, e na sequência dos bons jogos, e vitórias que o Benfica tem conseguido, espera-se que o Benfica com alguma naturalidade vença o jogo, embora tenha que ter especial atenção aos lances de bola parada, porque é aí que o Beira-Mar deve apostar. Há que ter especial cuidado com Buba, autor de 3 golos ao Sporting, e do inevitável Jardel, que apesar de velho e gordo, ainda pode causar desgostos. O Benfica deve subir hoje ao relvado com a mesma equipa vencedora, tirando Leo que se lesionou (Infelizmente).

GR: Quim
DD: Nelsón
DE: Miguelito
DC: R. Rocha e Luisão
MC: Petit e Katsouranis
MAD: Nuno Assis
MAE: Simão
AC: Nuno Gomes e Miccoli

Força Benfica!!!

sábado, novembro 04, 2006

Convocados para o Benfica vs Beira-Mar - Regresso de Karagounis e ausência de Léo

A ausência de Léo devido a um estiramento no ligamento lateral interno do joelho esquerdo e o regresso de Karagounis são as únicas alterações nesta convocatória para o jogo de amanhã frente aos aveirenses. Assim sendo a lista dos convocados é composta por:
Guarda-redes - Quim e Moretto
Defesas - Nélson, Alcides, Luisão, Anderson, Ricardo Rocha e Miguelito
Médios - Petit, Katsouranis, Karagounis, Nuno Assis, Karyaka, Paulo Jorge, Beto e Simão
Avançados - Nuno Gomes, Miccoli, Mantorras e Kikin

quinta-feira, novembro 02, 2006

Rescaldo: Benfica 3-0 Celtic


O Benfica recebeu ontem na Luz o Celtic de Glasgow e estava obrigado a vencer para manter em aberto as hipóteses de seguir em frente na prova maior ao nível de clubes. O ambiente no estádio estava fantástico, apesar de não estar cheio, registando cerca de 55 mil adeptos. 10 mil escoceses tomaram conta de 2/3 da bancada Coca-Cola e ocupavam ainda alguns lugares dispersos pelo estádio da Luz, sempre animados, com os seus tradicionais cânticos e muitos panos, um dos quais, com a camisola 29 do Benfica e um "Nunca Caminharás Sozinho" que mereceu uma ovação de pé de todo o estádio perante esta fabulosa homenagem.


O jogo principiou com um Benfica dominador e senhor do jogo, trocando bem a bola no meio campo escocês e não deixando os visitantes jogar. Foi com esta tónica de jogo que o Benfica se adiantou no marcador logo aos 10 minutos, após um cruzamento para o 2º poste de Nélson que solicitava Nuno Gomes, no entanto, Gary Caldwell na antecipação colocou a bola na própria baliza fazendo o 1-0. Um golo caído do céu quebrava o jejum de golos na competição e embalava a equipa para a vitória. As oportunidades íam sucedendo, e foi com naturalidade que Nuno Gomes fez o 2º golo do jogo após assistência de Quim, onde Caldwell mais uma vez não ficou bem na fotografia. A partir daqui o Benfica começou a gerir o resultado, dando a posse de bola ao Celtic, que ainda assim não conseguia chegar com perigo à baliza à guarda de Quim. Assim se chegou ao intervalo, com o Benfica a merecer vencer e a fazer uma exibição q.b. para um Celtic tão diferente do de Glasgow. Ao intervalo, lugar para a homenagem aos Lisbon Lions, os escoceses do Celtic que foram campeões da europa em 1967 no Estádio Nacional, aplaudidos de pé não só pelos escoceses mas também pelos benfiquistas.


A segunda parte recomeça como termina a primeira, com a bola a estar mais do lado do Celtic, mas onde apenas o Benfica criava perigo. No entanto aos 64 minutos o Celtic esteve perto de marcar por Pearson através de um chapéu, mas Quim e Ricardo Rocha evitaram muito bem o golo dos católicos. Logo a seguir Fernando Santos mexeu na equipa, retirando Miccoli para meter Karyaka. Esta substituição permitiu ao Benfica ter mais um homem na luta a meio campo e a partir daí a iniciativa de jogo voltou a estar toda do lado encarnado. Foi por isso com naturalidade que o Benfica chegou ao 3º golo numa bela jogada toda feita ao primeiro toque concluída pelo russo, é caso para perguntar porque raio esteve ele tanto tempo desaparecido. A partir daí sucederam-se oportunidades para o Benfica marcar o 4º, mas a tradição entre estes 2 emblemas é que a equipa da casa vence sempre por 3-0, e neste caso a tradição ainda é o que era. O resultado estava feito, havia festa nas bancadas, mas não são nas benfiquistas, o topo norte onde estavam os adeptos de Glasgow, faziam-se ouvir alto e bom som, apoiando sempre a sua equipa, são sem dúvida os melhores adeptos do mundo.


Destaque ontem para a exibição de Nélson, muito bem a subir no lado direito, aproveitando o espaço de que sempre dispôs no seu flanco para subir e fazer assim 2 assistências para golo. De assinalar ainda a boa exibição de Nuno Gomes e Nuno Assis, muito bem no ataque e no transporte de bola e de Katsouranis e Petit, impecáveis a defender e na primeira fase de construção do ataque do Benfica. Felizmente ontem ningúem esteve mal, mas estes foram os que mais se destacaram pela positiva, juntamente com Karyaka, que a continuar assim merece uma oportunidade no 11 mais cedo ou mais tarde. Agora resta ao Benfica ganhar o próximo jogo frente ao Copenhaga e esperar que o Manchester ganhe em Glasgow para que assim garanta a UEFA e possa ainda sonhar com uma vitória no Teatro dos Sonhos, com a expectativa de que os diabos vermelhos estarão já qualificados nessa altura. Noites assim valem a pena, para mais tarde recordar...



Resultados da 4ª Jornada da Champions League



Grupo A
Levski Sofia 0-3 Bremen
Barcelona 2-2 Chelsea

Grupo B
Spartak Moskva 0-1 Internazionale
Bayern de Munique 0-0 Sporting

Grupo C
Liverpool 3-0 Bordeaux
PSV 2-0 Galatasaray

Grupo D
Shakhtar Donetsk 2-2 Valencia
Roma 1-1 Olympiacos

Grupo E
Real Madrid 1-0 Steaua de Bucareste
Lyon 1-0 Dynamo Kyiv

Grupo F
Benfica 3-0 Celtic
København 1-0 Man. United

Grupo G
Arsenal 0-0 CSKA Moskva
Hamburgo 1-3 Porto

Grupo H
AEK 1-0 Lille
Milan 4-1 Anderlecht

quarta-feira, novembro 01, 2006

Antevisão do Benfica - Celtic (Campions League)

VS

Os escoceses estão aí em peso, vieram para apoiar o Celtic num jogo importantissimo para as duas equipas, principalmente para o Benfica que precisa de ganhar por uma larga margem, espera-se um jogo muito fisico, directo e emocionante.Esperemos que no final o Benica consiga os seus objectivos. A equipa titular provavel hoje será:

GR: Quim
DD: Nélson
DE: Leo
DC: Luisão e Ricardo Rocha
MC: Petit e Katsouranis
MAD: Paulo Jorge
MAE: Simão
AC: Nuno Gomes e Miccoli

Força Benfica!!!

terça-feira, outubro 31, 2006

Paulo Bento com muita tranquilidade

Convocados para defrontar o Celtic

A única alteração na lista de convocados para a 4ª jornada da fase de grupos da Champions League é o regresso de Miccoli após ter cumprido castigo na passada jornada da Liga Bwin. Para a sua entrada o jogador sacrificado é Manú. Assim sendo os convocados para defrontar o Celtic na Luz são:

Guarda-redes - Quim e Moretto
Defesas - Nélson, Alcides, Luisão, Ricardo Rocha, Anderson, Léo e Miguelito
Médios - Petit, Katsouranis, Nuno Assis, Beto, Karyaka, Simão e Paulo Jorge
Avançados - Nuno Gomes, Miccoli, Fonseca e Mantorras

segunda-feira, outubro 30, 2006

Adeptos do Celtic vão homenagear Fehér na Luz

Os adeptos do Celtic de Glasgow vão homenagear Miklos Fehér durante o jogo da próxima jornada da Liga dos Campeões. A formação escocesa desloca-se à Luz num encontro decisivo para o futuro do Benfica na prova e um grupo de apoiantes do emblema vai prestar homenagem ao avançado húngaro que morreu em Janeiro de 2004 devido a uma paragem cardíaca no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães. Os adeptos do Celtic vão exibir um estandarte de oito metros com a mensagem «nunca caminharás sozinho» escrita em português. A bandeira será depois ofertada à massa associativa do Benfica.


Para o director-executivo do Celtic, Peter Lawwell, trata-se de «um gesto fantástico dos adeptos» e que segundo o dirigente «tipifica o apoio» da massa associativa do clube escocês, conforme se transcreve no site do clube. Lawwell realça que a homenagem a Fehér é reveladora do «espírito positivo e da camaradagem» que grassa entre as hostes apoiantes da formação, salientando que «a conduta dos adeptos do Celtic na Europa já foi reconhecida pela UEFA e pela FIFA». De notar que a iniciativa é inteiramente financiada pelos adeptos, e teve tanta adesão que foi conseguido dinheiro a mais, que será doado a um Hospital de Lisboa.


Se eu eu já tinha admiração pelo Celtic e pelos seus adeptos, depois de saber desta notícia a minha admiração aumentou exponencialmente. Com excepção dos 90 minutos de 4ª em que serão meus adversários dentro do relvado, a partir de hoje eu serei mais um adepto do Celtic. É indescritível uma acção destas, de iniciativa expontânea dos adeptos. A todos os que contribuiram para esta iniciativa e a todos os que vêm a Lisboa o meu muito obrigado.

YOU'LL NEVER WALK ALONE

domingo, outubro 29, 2006

Rugby: Portugal vence Rússia (26 - 23) e vai decidir o apuramento com a Geórgia

Brilhante é como se pode definir a vitória portuguesa de ontem no Estádio Universitário sobre os Russos, que permitiu passar a nova fase de apuramento para o Mundial a disputar no próximo ano, em França.
Portugal não entrou bem no jogo, sofrendo logo a abrir um ensaio a frio, após um erro de Gonçalo Malheiro. A partir daí Portugal pegou no jogo e foi batalhando, mas a superioridade dos russos nas touches permitia-lhes resolver todos os problemas com o atirar da oval para fora. No entanto, e com 3-8 no marcador, a equipa lusa saltou para a frente do resultado com um ensaio marcado de baixo dos postes por Aguilar. E o intervalo chegou com Portugal na frente por 10-8.
No reatar da 2ª parte os russos convertem 2 ensaios após erros lusitanos, colocando-se novamente na frente do marcador, por 19-23. Aqui o momento do jogo, um ensaio fantástico de Diogo Mateus, mas onde o mérito vai todo para Marcelo D'Orey, 2ª linha nacional a furar por entre as linhas avançadas russas, virando o resultado para o 26-23, que permite a Portugal continuar a sonhar com a presença inédita no Mundial de França.

sábado, outubro 28, 2006

Rescaldo: Porto 3 - 2 Benfica - Perder assim doi muito

O Benfica entrou no dragão a dormir, deu ao Porto 2 golos e uma parte de avanço e assim os azuis e brancos venceram o clássico isolando-se na liderança do campeonato.
O Porto entrou muito forte no jogo, chegando facilmente à vantagem com um golo feliz, de Postiga, num remate à meia volta que embate em Lisandro e trai Quim, abrindo a contagem para delírio do estádio do dragão. O Porto continuava a dominar, a criar oportunidades, e o Benfica apático, não conseguia trocar a bola pois a pressão feita pelos de azul era demasiado forte. Ainda assim numa subida pela esquerda Léo podia ter empatado o jogo num bom remate, mas que saiu ao lado da baliza de Hélton. Como o Benfica não marcou, Quaresma decidiu fazer das suas e marcar um golo fabuloso, após um nó cego a Nélson. O Porto chegava com muita facilidade ao 2-0 e pelo que jogava parecia que não ía ficar por aí. No entanto até ao intervalo não houve golos, desperdiçando o Benfica 2 chances claras de golo, por Kikin e Paulo Jorge que permitiram a defesa ao guarda-redes brasileiro.
Na segunda parte o Porto não entrou tão bem no jogo, dando o comando das operações ao Benfica, que foi começando a aproximar-se mais da baliza contrária, muito por acção de Nuno Assis, que veio imprimir uma nova qualidade ao jogo encarnado. Após um canto renasceram as esperanças nas hostes benfiquistas, quando Katsouranis cabeceou para o fundo das redes azuis, diminuindo a vantagem dos da casa. O Benfica estava mais perigoso, o Porto continuava a dormir e o Benfica chegou mesmo ao empate por Nuno Gomes, numa boa jogada pelo lado direito do ataque. Parecia que ainda era possível mais, chegar à vitória e virar o resultado no dragão. Eis se não quando, no minuto 90 o balde de água fria, lançamento de Fucile na esquerda e Bruno Moraes a aproveitar a sobra para o 3-2 final. O Porto não merecia ganhar nesta 2ª parte. O Benfica não merecia perder nesta 2ª parte.
Foi mau demais, tanto a primeira parte do Benfica, como a maneira como perdemos. É dificil dizer que o Porto merecia ganhar, mas dar 2 golos de vantagem e 45 minutos de avanço não podia dar bom resultado. 4ª-feira há mais, na Luz contra o Celtic. Esperemos que os jogadores joguem de raiva e orgulho ferido, e que esta derrota permita ganhar uma equipa que até hoje não se encontrou.

Antevisão do clássico: Porto vs Benfica

Hoje é noite de clássico no dragão. O Benfica desloca-se ao reduto portista para enfrentar o campeão nacional, deslocação que habitualmente é extremamente difícil. Para agravar estas dificuldades tradicionais, para além do Benfica estar a jogar pouco e mal, não terá adeptos no estádio a carregar a equipa para a vitória que alcançou no ano passado. De qualquer forma, o objectivo só pode ser um: GANHAR. O 11 que deve actuar hoje no dragão, deverá ser composto por:
GR - Quim
DE - Léo
DD - Nélson
DC - Ricardo Rocha e Luisão
MDC - Petit e Katsouranis
ME - Simão
MD - Paulo Jorge
MAC - Nuno Assis
PL - Nuno Gomes
Que se repita a vitória do ano transacto, FORÇA BENFICA

Há um ano foi assim...

Convocados para o Porto vs Benfica

O regresso de Paulo Jorge após lesão constitui a principal novidade nos convocados de Fernando Santos para o clássico a disputar hoje no dragão. Para além desta novidade o Engº decidiu ainda chamar à convocatória Moretto e Manú, por forma a completar a lista dos 20 eleitos para o embate na cidade do Porto. A lista dos convocados é composta por:

Guarda-Redes - Quim e Moretto
Defesas - Nélson, Alcides, Luisão, Ricardo Rocha, Anderson, Léo e Miguelito
Médios - Petit, Katsouranis, Nuno Assis, Beto, Karyaka, Simão, Manú e Paulo Jorge
Avançados - Nuno Gomes, Fonseca e Mantorras

quinta-feira, outubro 26, 2006

Futsal: Alípio Matos demite-se de manager do Benfica

É com grande tristeza que acabo de saber que Alípio Matos, ex-treinador e agora ex-manager do Benfica se demitiu do cargo por razões pessoais. Era o Sr. Futsal do Benfica, a cara da modalidade na Luz. Todas as conquistas ao longo destes 6 anos em que a modalidade esteve no Benfica têm a sua contribuição muito forte. É pena que mais um grande benfiquista saia das estruturas da Luz, ele que esteve estes 6 anos no Benfica sem receber ordenado. Qualquer que seja o motivo do abandono, espero que ele volte depressa a integrar o Futsal do Benfica, que hoje fica mais pobre.
Obrigado Alípio e volta depressa

Eleições para os orgãos sociais do Sport Lisboa e Benfica


Realizam-se amanhã as eleições para a presidência do Benfica. Infelizmente desta vez não há adversários à actual direcção, que se apresenta como a única lista a votos. É caso raro neste clube, que nos actos eleitorais tem sempre pelo menos 2 listas, que geram sempre discussão, debate de ideias, novos projectos e maneiras diferentes de ver o Benfica.
No entanto é preciso marcar presença nas urnas para legitimar esta eleição. Quer seja para votar na lista de Luis Filipe Vieira, quer seja para votar em branco. A única grande diferença na lista deste acto para o anterior é saída de Tinoco Faria para entrar no seu lugar o ex-presindente Manuel Vilarinho. Fora isso, Veiga continua, o que para mim constitui o ponto mais negativo desta eleição.
Amanhã, das 10h às 22h, no pavilhão da Luz (Pavilhão EDP), pelo site do Benfica e nas casas do Benfica, não deixe de exercer o seu direito de voto.

segunda-feira, outubro 23, 2006

Rescaldo: Benfica 3 - 1 Estrela da Amadora


Na noite de ontem o Benfica recebeu e venceu na Luz, perante cerca de 26 mil pessoas, o Estrela da Amadora por 3 - 1, no entanto a equipa voltou a estar abaixo do esperado, fazendo uma exibição muito áquem daquilo que é exigido, sobretudo porque o Estrela é o lanterna vermelha do campeonato, mas que mesmo assim conseguiu complicar bastante a vida ao Benfica.


O Benfica até parecia nem ter entrado mal no jogo, fazendo diversos remates de meia distância que por mérito de Paulo Lopes ou demérito dos jogadores encarnados não davam em golo. Ora para gelar a noite já de si fria, após um canto cedido por Léo, o Estrela chega à vantagem de cabeça num golo apontado por Dário, a ganhar nas alturas a Petit. O medo de mais um desaire pairava na Luz, os adeptos levavam as mãos à cabeça não acreditando no que o último classificado estava a fazer e o silêncio era de cortar à faca. No entanto a equipa não baixou os braços, carregando a equipa tricolor com várias oportunidades de golo. Pois foi em mais uma dessas chances que o Benfica empatou, após um remate falhado de Nuno Gomes na área, a bola sobrou para Katsouranis que colocou rasteiro para Miccoli na pequena área fazer o mais fácil. Respirou-se de alívio na Luz, um golo festejado com raiva permitia acreditar que o jogo se iria resolver mais cedo ou mais tarde, mas até ao intervalo nada aconteceu, a não ser o inicio do festival Xistra, com 3 amarelos em 7 minutos, para além dos 2 que já tinha mostrado antes. Chegou-se assim ao intervalo com um empate, o Benfica não jogava bem, mas parecia que o pior já tinha passado.


No reatar da partida mais do mesmo, o Benfica a atacar e o Estrela a defender como podia. Aos 53 minutos, numa subida pelo flanco direito de Nélson, este é derrubado no interior da área por Pedro Simões, que assim viu o segundo amarelo e consequente vermelho. A grande penalidade foi bem batida por Simão, e estava concretizada a reviravolta, respirava-se de alívio pela primeira vez. A partir daqui o Benfica não mais procurou jogar futebol, não atacando como devia, uma vez que jogava com mais 1 e a vantagem era pela margem mínima. O Engº mexeu na equipa, retirando Katsouranis para fazer entrar o russo Karyaka, que há muito não fazia um jogo oficial. A partir daqui só deu Xistra, cada jogador que fizesse uma falta tinha direito a um amarelo, com o ponto alto da sua actuação a ocorrer quando expulsou Miccoli por este ter sofrido uma falta (Não, não é engano meu)... conveniente na jornada antes da deslocação ao Dragão. Ao todo Xistra mostrou neste jogo 15 amarelos e 3 vermelhos (outro jogador tricolor foi também expulso por acumulação de amarelos), a festa dos cartões num jogo muito fácil de dirigir. De volta ao jogo, última referência para o 3º do Benfica, por Karyaka após cruzamento de Léo, sentenciando o resultado na Luz.


Mais uma vez a equipa não esteve bem, fazendo um jogo fraquinho. É preciso outro Benfica para jogar na cidade do Porto e vencer. É preciso outra atitude, outra vontade e coordenanção entre sectores. No Benfica os melhores foram Simão, o pêndulo da equipa, Nélson, pois apesar de se perder muito em fintas foi dos melhores a atacar, e Miccoli, não é por acaso que ele tinha de ser expulso neste jogo. Nota negativa, poderia falar de jogadores do Benfica que não estiveram bem, mas o destaque vai para Carlos Xistra, numa arbitragem vergonhosa, de quem não tem categoria para arbitrar.

domingo, outubro 22, 2006

Antevisão do Benfica - Estrela da Amadora

VS
Para este jogo com o Estrela espera-se que o Benfica consiga a vitória em casa, numa noite que se avizinha muito chuvosa, mas que o Benfica irá vencer com alguma clareza. Prevê-se que o Benfica alinhe com:
GR: Quim
DD: Nélson
DE: Leo
DC: Luisão e R. Rocha
MDC: Katsouranis e Petit
MAD: Nuno Assis
MAE: Simão
AC: Nuno Gomes e Miccoli

Força Benfica!!! Coragem rapazes!!

sábado, outubro 21, 2006

Convocados para o Benfica vs Estrela da Amadora

A ausência de Manú é a única alteração nos convocados de Fernando Santos para jogo de amanhã frente à equipa da Reboleira. Assim o extremo falha o reencontro com a equipa a que esteve emprestado na temporada passada. Para além de Manú, também vão falhar este jogo os lesionados Rui Costa, Karagounis, Paulo Jorge e Marco Ferreira.
Os convocados são:
Guarda-redes: Quim e Moreira;
Defesas: Nélson, Alcides, Luisão, Ricardo Rocha, Anderson, Miguelito e Léo;
Médios: Katsouranis, Beto, Nuno Assis, Simão, Karyaka e Petit;
Avançados: Nuno Gomes, Miccoli, Mantorras e Kikin Fonseca.

quarta-feira, outubro 18, 2006

Resultados da 3ª Jornada da Champions League


Grupo A
Bremen 2-0 Levski Sofia
Chelsea 1-0 Barcelona

Grupo B
Internazionale 2-1 Spartak Moskva
Sporting 0-1 Bayern de Munique

Grupo C
Bordeaux 0-1 Liverpool
Galatasaray 1-2 PSV

Grupo D
Valencia 2-0 Shakhtar Donetsk
Olympiacos 0-1 Roma

Grupo E
Steaua de Bucareste 1-4 Real Madrid
Dynamo Kyiv 0-3 Lyon

Grupo F
Celtic 3-0 Benfica
Man. United 3-0 København

Grupo G
CSKA Moskva 1-0 Arsenal
Porto 4-1 Hamburgo

Grupo H
Lille 3-1 AEK
Anderlecht 0-1 Milan

You'll Never Walk Alone - Todos à Luz, domingo às 19.15h, para apoiar o Benfica

A Maior Lição de Glasgow:

You'll Never Walk Alone
When you walk through a storm
hold your head up high
And don't be afraid of the dark.
At the end of a storm is a golden sky
And the sweet silver song of a lark.
Walk on through the wind,
Walk on through the rain,
Tho' your dreams be tossed and blown.
Walk on, walk on with hope in your heart
And you'll never walk alone,
You'll never, ever walk alone.
Walk on, walk on with hope in your heart
And you'll never walk alone,
You'll never, ever walk alone.

Rescaldo: Celtic 3 - 0 Benfica

Confesso que não tive estomago para vir cá actualizar o blog na noite de ontem. Foi demasiado mau. Regressámos ao chapa 3, mais uma derrota no bolso e para não variar bem pesada. Fiquei revoltado, jogámos mal, mas não tão mal que merecessemos perder por 3 - 0. A vitória do Celtic não sofre contestação, foram melhores, mais unidos, correram mais, mereceram.
O Celtic entrou no jogo com a corda toda, e teve logo no primeiro minuto 2 oportunidades que podiam ter sido concretizados, não fosse a atenção de Quim. O Celtic continuou a carregar até ao minuto 20, onde o Benfica finalmente começou a perder as amarras e a tentar jogar um pouco daquilo a que se chama futebol. Assim foi, rematávamos muito, mas sempre com um denominador comum - sempre para fora. O Benfica chegou a dispor de uma oportunidade flagrante, que para mim marcou a diferença, através de um cabeceamento de Katsouranis por cima da baliza dos escoceses, após cruzamento fabuloso de Léo (Melhor em campo do lado encarnado). E assim se chegou ao intervalo, com um jogo equilibrado, onde parecia que qualquer equipa podia vencer. O pior é que a partir daí foi o descalabro.
No regresso dos balneários o Celtic voltou à carga e aos 56 minutos, num lance de superioridade numérica no flanco esquerdo do ataque escocês que o marcador mexeu pela primeira vez, com um golo de Miller ao segundo poste. O Benfica ainda esboçou reacção, através de um fabuloso remate de Nuno Assis que embateu com violência na barra de Boruk, merecia melhor sorte o jogador encarnado. E a partir daí tudo ruiu. O Celtic chegou ao 2-0 aos 66 minutos novamente através de Miller, após um contra ataque muito bem desenhado por Maloney (fez um grande jogo). O Benfica acabou. Não jogou mais, nem para a frente nem para trás. Não conseguiu criar lances de perigo, apenas remates de longe, que para variar, íam sempre ao lado. E a fechar, a estocada final dada por Pearson, numa recarga a remate de Nakamura após defesa de Quim.
E assim o Benfica hipotecou as hipóteses de seguir em frente na Champions, uma vez que precisa de vencer os 3 jogos que faltam, que inclui a fechar uma deslocação ao Teatro dos Sonhos para além da recepção a este Celtic e ao Copenhaga, e que o Celtic não faça mais de 3 pontos, que estarão com certeza garantidos em Copenhaga. Mais uma derrota para não esquecer, para reflectir sobre o que vai mal e o que deve ser melhorado e mudado.

terça-feira, outubro 17, 2006

Antevisão da 3ª Jornada da Champions League: Celtic de Glasgow vs Benfica

VS

O Benfica joga esta noite às 19:45h uma cartada muito importante frente aos católicos de Glasgow, na esperança de se apurar para a fase seguinte da Liga dos Campeões. Tal como o Benfica, os escoceses também jogam hoje depois de golearem para o campeonato. Desta forma ambas as equipas vão entrar em campo extremamente motivadas para vencer este jogo. Do lado dos portugueses, as lesões de Paulo Jorge, Karagounis e Rui Costa, representam baixas importantes, no entanto o Celtic também não poderá contar com Gravesen, e Hesselink e McGready estão ainda em dúvida até à hora do jogo. Assim sendo as equipas estarão ambas desfalcadas, mas os artistas que entrarem em campo dão garantias de espetáculo.

O Benfica deve alinhar com o seguinte 11:
GR: Quim
DE: Léo
DD: Alcides
DC: Luisão e Anderson
MC: Katsouranis e Petit
MAE: Simão
MAD: Nuno Assis
AC: Nuno Gomes e Miccoli

Assim a única alteração a registar é a entrada de Alcides para o lugar de Nélson, com vista a dar mais centimetros à defesa do Benfica, ganhando assim mais consistência nas bolas paradas, mas menos força no ataque. Esperemos que se repita a exibição de Leiria. O minímo exigido aos jogadores é o empate, mas nós queremos a vitória. FORÇA BENFICA

Convocados para Glasgow

A grande novidade da lista de convocados para o jogo da 3ª Jornada da Champions League é a ausência de Paulo Jorge, que falhou já no passado sábado o jogo frente à União de Leiria. Por outro lado é de salientar o regresso à convocatória de Karyaka e Mantorras, que fecham a lista de 20 jogadores que voaram hoje para a Escócia.

Desta forma, a lista de convocados para o jogo de amanhã é composta por:
- Guarda-redes - Moreira e Quim
- Defesas - Alcides, Anderson, Léo, Luisão, Miguelito, Nélson e Ricardo Rocha
- Médios - Beto, Karyaka, Katsouranis, Manú, Nuno Assis, Petit e Simão
- Avançados - Kikin Fonseca, Mantorras, Miccoli e Nuno Gomes

domingo, outubro 15, 2006

Modalidades: Resultados do fim-de-semana

Basket: Benfica vence FC Porto (76-72)
Em partida de preparação com vista à próxima temporada, o Benfica venceu o FC Porto por 76-72, em Vagos, dando mais uma vez a entender que poderá realmente estar a um grande nível na Liga TMN. Num encontro marcado pelo equilíbrio, ambas as equipas privilegiaram o aperfeiçoamento dos processos de jogo, em relação ao resultado. Ainda assim, o Benfica deu mostras de ser mais forte e carimbou a vitória nos minutos finais, dando justiça ao resultado.

Andebol: Pedroso e Zaikin arrasam ISAVE
O Benfica alcançou este sábado a sua segunda vitória consecutiva na Liga ao derrotar fora o ISAVE por 28-22, na 6.ª jornada da prova. O conjunto de Aleksander Donner chegou a estar a perder por três golos na fase inicial da partida, mas, a partir dos 15’, melhorou a sua produtividade ofensiva e foi consistente no ataque até ao final do jogo, concretizando o segundo triunfo consecutivo sem dificuldades na competição (no passado sábado os encarnados haviam derrotado em casa o Ginásio do Sul por 31-25). Numa exibição colectiva positiva, Cláudio Pedroso (um “grande produto” da formação) e Georgi Zaikin foram os jogadores que mais contribuiram para a vitória dilatada, tendo ambos os jogadores concretizado nove golos. Referência também para a boa exibição do o guardião João Ferreirinho e para a ausência, devido a lesão, de Luís Gomes. No dia 22 (domingo), o Benfica defronta, em casa, na 7.ª jornada o V. Setúbal.
Hóquei em Patins - Empate em Barcelos
O Benfica empatou no tradicionalmente difícil rinque do Óquei de Barcelos a três bolas, na 2.ª jornada do Campeonato Nacional. A equipa de Carlos Dantas inaugurou o marcador logo aos 3’ por intermédio de Tó Silva, mas a vantagem durou pouco tempo visto que, volvidos 3’, o avançado brasileiro do Óquei Barcelos, Cacau, igualou a partida. O conjunto benfiquista, todavia, reagiu bem ao tento adversário e o capitão Mariano recolocou o Benfica à frente do marcador a 13’ do fim da 1.ª parte. O problema é que Cacau estava inspirado e, à passagem do minuto 16, bisou na marcação de uma grande penalidade. Na etapa complementar, o atacante Caio deu a primeira vantagem aos locais (31’), mas na jogada imediata Tó Silva (grande reforço) também bisou e restabeleceu a igualdade. O desejado golo da vitória não surgiu até ao fim, pese a determinação da equipa, e assim o Benfica perdeu os seus primeiros pontos na competição.